Fronteiras Da Ciência

Informações:

Sinopse

Um programa que explica como funciona a Ciência. A Ciência faz parte do nosso dia-a-dia. Vivemos imersos num mar de idéias, objetos e instrumentos que definem muito do que somos e fazemos, mas muitas vezes não compreendemos todo seu significado. Numa atmosfera descontraída - como numa roda de mate - cientistas conversam sobre assuntos do momento e tentam preencher as lacunas deixadas pelo sistema educacional e pela desinformação dominante na mídia. Por que saber é um direito de todos.

Episódios

  • T15E04 - Extinções em massa

    04/06/2024

    Evolução e Extinção são como as duas faces de uma mesma moeda” - dessa forma simples, porém precisa, o paleontólogo César Schultz, nosso colega professor do Departamento de Paleontologia e Estratigrafia do Instituto de Geociências, explica o papel das extinções na história da vida na Terra. Contra este pano de fundo de contínuas extinções, porém, alguns eventos se destacam por suas dimensões, as chamadas Extinções em Massa, quando uma enorme quantidade de espécies desaparece subitamente do registro geológico. Dentre as múltiplas causas possíveis, as extraterrestres - como o impacto de asteróides - são sempre as favoritas, as mais comentadas. Mas adivinhem quem, de fato, é quase sempre o principal culpado? Para saber, escute a entrevista da qual participam Jeferson Arenzon, do Departamento de Física (IF), e Jorge Quillfeldt, do Departamento de Biofísica (IB), todos da UFRGS. Produção e edição: Jorge Quillfeldt Créditos da Imagem: Victor Leshyk/Scientific American (2022), https://www.scientif

  • T15E03 - Schultz, o homem que virou suchus

    06/05/2024

    A escolha de um nome não é um processo simples, tem influência das nossas origens, da nossa comunidade, das expectativas de como esse nome vai ser recebido e usado, se queremos homenagear alguém ou alguma coisa, etc. Esse é justamente o tema deste episódio, com o convidado Cesar Schultz, professor recém aposentado do Departamento de Paleontologia e Estratigrafia da UFRGS. Cesar Schultz é um dos pioneiros da paleontologia no RS e não só batiza fósseis mas, em reconhecimento ao seu trabalho, tem répteis e dinossauros nomeados em sua homenagem: o Buriolestes schultzi, o Bonacynodon schultzi e, mais recentemente, o Schultzsuchus loricatus. Por enquanto. Por que os nomes científicos são compostos? O que significa cada um desses dois nomes? Quem foi o gaúcho Schultzsuchus? Participam também da conversa Jeferson Arenzon do Departamento de Física e Jorge Quillfeldt do Departamento de Biofísica, ambos da UFRGS. Esteve episódio estava pronto quando se abateu o maior desastre climático já registrado no RS. Esperamos q

  • T15E02 - Câncer de mama

    01/04/2024

    O câncer de mama é o tipo de câncer mais comum em mulheres em todo o mundo. Existem mais de 2 milhões de novos casos por ano, o que representa cerca de um quarto dos tipos de câncer diagnosticados em mulheres. Nos Estados Unidos, estima-se que 1 a cada 8 mulheres poderá desenvolver câncer de mama ao longo de suas vidas. E essas taxas de incidência têm aumentado, principalmente em mulheres com menos de 50 anos. Apesar dessa alta taxa de incidência, apenas 1 a cada 40 mulheres morrem dessa doença. Os dados então sugerem que temos bons prognósticos para esse tipo de câncer. Para conversar sobre esse tema, Jorge Quillfeldt (Biofísica-UFRGS) e Carolina Brito (IF-UFRGS) conversam com Tomás Reinert, que é médico oncologista com doutorado em ciências médicas pela UFRGS. Depois de ser líder de oncologia mamária da Oncoclínicas em Porto Alegre, ele é atualmente o líder de oncologia mamária no Hospital Nora Teixeira na Santa Casa de Porto Alegre. Produção e edição: Carolina Brito Créditos da Imagem: ht

  • T15E01 - Ansiedade Climática

    04/03/2024

    De acordo com a Wikipedia, a ansiedade é uma emoção, um sentimento vago e desagradável de medo, inquietação, preocupação, caracterizada por tensão ou desconforto derivado da antecipação de perigo, de algo desconhecido ou estranho. Ao contrário do medo, que é uma resposta a uma ameaça real ou percebida, a ansiedade é mais uma expectativa de uma ameaça futura, e quando experimentada regularmente, pode virar um transtorno. Não é que nos faltem motivações para desenvolver ansiedade: política, economia, ecologia, direitos humanos, guerras. Neste episódio tratamos de um deles, o clima. Esse é um caso atípico porque embora as perspectivas futuras sejam bem sombrias, seus efeitos já são percebidos concretamente, não é algo abstrato que nossos netos e netas irão enfrentar num cenário apocalíptico de cinema noir. As convidadas ansiosas do episódio são a Amália Garcez, que é estudante de física e ativista climática, e a Karina Bruno Lima, que é geógrafa, doutoranda em climatologia e também estudante de física. Conversam

  • T14E10 - Lei de Força-Zero da Evolução e a origem da complexidade Biológica

    11/12/2023

    O paradigma da Síntese Moderna da Teoria da Evolução envolve quatro mecanismos – mutação, seleção, fluxo gênico e deriva genética – e uma regra inconteste: a de que este processo não tem direção definida, é essencialmente aleatório, como já discutimos em episódios anteriores (T09E18 e 21). Essa ênfase visa superar uma certa noção de “progresso” que contaminou a biologia evolutiva desde o século XIX, a chamada “ortogênese”. Mas uma questão ficou sem resposta: como surge, então, a complexidade? Ou: quão espontaneamente cresce a diversidade biológica? Há alguma regra que preveja seu aparecimento na evolução da vida? É disso que trata a Lei de Força-Zero da Evolução (ZFEL) proposta por Daniel McShea e Robert Brandon em 2010, no livro "A 1a Lei da Biologia". Para discutir esse assunto atualíssimo convidamos novamente o colega Aldo Mellender de Araújo (Depto Genética, IB), que conversou com Jorge Quillfeldt (Depto Biofísica, IB) e Jeferson Arenzon (Depto de Física, IF) – todos da UFRGS. Produção e edição

  • T14E09 - Ondas de Calor

    03/11/2023

    Em meio a tantas guerras e outras calamidades que afligem o nosso planeta, as mudanças climáticas se destacam tanto pela escala espacial, global, quanto pela escala temporal, de longo prazo, em que ocorrem. Tempestades, enchentes, secas e incêndios são alguns eventos já usuais e os perigos envolvidos são mais conhecidos. Há, porém, um outro evento, invisível e silencioso, mas nem por isso menos catastrófico e mortal, que é a onda de calor. O mundo tem vivido as maiores temperaturas já registradas, com recorde atrás de recorde sendo quebrado e as perspectivas, mesmo nos cenários menos pessimistas, não são nada boas. Temperaturas tão altas que podem matar em questão de horas. Pra falar então sobre mais essa ameaça, a convidada é a Karina Bruno Lima, geógrafa e doutoranda em climatologia na UFRGS. Conversando com ela, Jeferson Arenzon, do Departamento de Física e Jorge Quillfeldt, do Depto de Biofísica, ambos também da UFRGS. Produção e edição: Jeferson Arenzon Créditos da Imagem: Berkeley Eart

  • T14E08 - Enchentes catastróficas no Sul: a conta chegou?

    03/10/2023

    O Brasil enfrentou, no começo de setembro deste ano, um dos piores desastres climático-ambientais em décadas. A enchente do Rio Taquari-Antas, RS, causou cinquenta mortes e levou destruição a várias cidades em suas margens, deixando milhares de desabrigados e desalojados em mais de cem municípios. A água escoou segundo a implacável lei da gravidade, mas seu trajeto destrutivo foi fruto da ação humana! Aquecimento Global e eventos climáticos extremos, chuvas excessivas, descaso ambiental com desmatamento de encostas e margens de rios, expansão urbana desenfreada e legislações lapsas e em constante desidratação… Muitos fatores convergiram para causar esse desastre “desnatural” (ouça nosso episódio T02E04), mas quanto disso poderia ter sido evitado se governantes e cidadãos adotassem uma visão sistêmica, científica do mundo em que vivemos? O grande José Lutzenberger explicava, já em 1974, que “devemos compreender que a ecosfera é uma unidade funcional, onde todas as peças são complementares. Não podemos causar d

  • T14E07 - O desaparecimento de Ettore Majorana

    04/09/2023

    Ver um mundo num grão de areia. E um céu numa flor silvestre. Ter o infinito na palma da sua mão. E a eternidade em uma hora. Com esse poema de William Blake, o jornalista italiano Leonardo Sciascia lança sua hipótese, uma entre tantas, para um dos grandes mistérios do século passado, o desaparecimento do físico siciliano Ettore Majorana. Quem foi Majorana, quais foram suas contribuições para a física e que destino teve, são algumas das questões discutidas com o físico Carlos Alberto dos Santos, professor aposentado do Instituto de Física da UFRGS e professor visitante na Universidade Federal Rural do Semi-Árido, em Mossoró (RN). Participa também da conversa Jeferson Arenzon, do IF-UFRGS. Produção e edição: Jeferson Arenzon Créditos da Imagem: domínio público

  • T14E06 - Maconha: nem tanto ao céu, nem tanto à terra

    08/08/2023

    Uma das primeiras plantas domesticadas pela humanidade, há quase dez mil anos, também é - em pleno século 21 - a planta mais polêmica da face da Terra: a maconha. Por trás dessa controvérsia, um enorme desconhecimento público sobre o assunto. Uma das consequências menos conhecidas do proibicionismo e da recente guerra às drogas, aliás, é o atraso sofrido pela ciência da Cannabis e dos canabinóides, que só floresceu muito recentemente. Sabemos, hoje, que os riscos do uso à saúde, embora existam, foram superestimados, e compreendemos melhor seu amplo potencial terapêutico. Para falar desse tema, conversamos com o neurocientista, divulgador e escritor Sidarta Ribeiro, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), autor de vários livros - entre eles, “Maconha, cérebro e saúde” (2007, reeditado em 2019). Com ele, Jorge Quillfeldt, do Depto de Biofísica (UFRGS). Produção e edição: Jorge Quillfeldt Créditos da Imagem: https://cannabis.net/blog/

  • T14E05 - Buracos negros e inteligência artificial

    03/07/2023

    Os buracos negros são uma espécie de areia movediça espaço-temporal, uma armadilha que nem a luz tem velocidade suficiente para escapar. Inexoravelmente cercados de mistério, os buracos negros atraem até ouvintes para antigos podcasts. A convidada do episódio é a Roberta Duarte, doutoranda em Astrofísica na USP, que explica as diferentes categorias de buracos negros, as recentes descobertas sobre buracos negros intermediários e fala também do seu próprio trabalho utilizando inteligência artificial para entendê-los. Conversando com ela, Jeferson Arenzon, do Departamento de Física e Jorge Quillfeldt, do Depto de Biofísica, ambos da UFRGS. Produção e edição: Jeferson Arenzon Créditos da Imagem: imagem gerada por IA a partir da letra de "Black Hole Sun" do Soundgarten, tirada do vídeo https://www.youtube.com/watch?v=TGhbeTxhlms no canal de Hanrui Huang

  • T14E04 - O sonho como oráculo probabilístico

    06/06/2023

    “Os sonhos de mamíferos são simulações probabilísticas de eventos passados e expectativas futuras. A principal função dessas simulações seria testar comportamentos inovadores específicos contra uma réplica de memória do mundo, em vez do próprio mundo real, levando ao aprendizado sem risco. (…) O sonho funciona, portanto, como um oráculo probabilístico, não muito diferente do que se acreditava na Antiguidade em termos de suas consequências para o sonhador, mas bastante diferente quanto a sua natureza.” Com estas palavras, Sidarta Ribeiro, neurocientista, divulgador e escritor, nos introduz à fascinante conjetura científica acerca da função do sonhar, desenvolvida em seu livro ‘O oráculo da noite: a história e a ciência do sonho’ (Cia das letras, 2019), bestseller internacional já traduzido em diversas línguas. A ciência por trás da hipótese é apenas um dos vários assuntos abordados nesta conversa com Jorge Quillfeldt, do Departamento de Biofísica do IB, UFRGS. Produção e edição: Jorge Quillfeldt

  • T14E03 - Contando palavras: a lei de Zipf

    01/05/2023

    Quando se fala nas regras que uma frase, um texto ou uma língua obedecem, normalmente o que nos vem em mente é a gramática, como a que se aprende na escola. Este episódio aborda um aspecto diferente, complementar, que é a análise matemática, quantitativa, de textos, e como isso pode ajudar a encontrar semelhanças e diferenças entre diversas línguas (mesmo artificiais), entender suas origens e os mecanismos com os quais elas evoluem. O convidado é Eduardo Altmann, professor da School of Mathematics and Statistics da Universidade de Sidney na Austrália e, conversando com ele, Jeferson Arenzon do Departamento de Física da UFRGS. Produção e edição: Jeferson Arenzon Créditos da Imagem: L. Adamic, Unzipping Zipf's law. Nature 474 (2011) 164. https://doi.org/10.1038/474164a

  • T14E02 - Os cientistas entendem a Ciência?

    04/04/2023

    É vox populi que "filosofia" seja tratada como assunto de pouca utilidade ou valor, jocosamente associada a situações de lazer como a mesa de um bar... Mas e os cientistas, também pensam deste modo? Devem os cientistas conhecer filosofia da ciência para fazer bem seu trabalho? Neste episódio, o FrontdaCiência reúne os três professores da disciplina “O que é Ciência?”, da graduação em Biologia da UFRGS - o biólogo Aldo Mellender de Araújo (Depto Genética, IB), o geólogo Rualdo Menegat (Depto Paleontologia e Estratigrafia, Igeo) e o físico Jorge Quillfeldt (Depto Biofísica, IB), todos da UFRGS - para contar um pouco dessa rara experiência pedagógica num assunto muito pouco abordado no ambiente acadêmico. Produção e edição: Jorge Quillfeldt Créditos da Imagem: Gazzola et al, "Scaling macroscopic aquatic locomotion", Nature Physics, 10 (2014) 758 (https://doi.org/10.1038/nphys3078)

  • T14E01 - Marés, planetas e anéis

    06/03/2023

    Quando falamos em anéis e planetas, a primeira imagem que lembramos é a de Saturno. O que nem todo mundo sabe é que anéis são mais comuns do que se pensava. Além de Saturno e os outros gigantes gasosos do Sistema Solar (Júpiter, Urano e Netuno), esta é uma característica de vários outros corpos celestes. Neste episódio entrevistamos Bruno Morgado, astrônomo e professor do Observatório do Valongo da UFRJ, e membro da equipe que descobriu recentemente mais um objeto com anéis, mas que desta vez, apresenta um grande mistério científico. Participam da conversa, Jeferson Arenzon do Departamento de Física e Jorge Quillfeldt do Departamento de Biofísica, ambos da UFRGS. Produção e edição: Jeferson Arenzon Créditos da Imagem: https://www.esa.int/ESA_Multimedia/Images/2023/01/Artist_impression_of_Quaoar_and_its_ring)

  • T13E16 - As múltiplas formas da divulgação científica

    26/12/2022

    Neste último episódio de nossa atribulada 13a temporada escutaremos um apanhado dos principais momentos do painel “As múltiplas possibilidades e impactos da divulgação científica: o caso das Neurociências”, realizado em 20 de outubro de 2022 na XI Oficina de Neurociências, evento bienal promovido pelo PPG em Neurociências da UFRGS. Os convidados foram Roberto Lent (UFRJ), Mellanie Dutra (UNISINOS), Rosa Almeida (UFRGS), Denise Zancan (UFRGS) e Marco Idiart (UFRGS), sob coordenação de Jorge Quillfeldt (UFRGS). A idéia foi avaliar o espectro de possibilidades da divulgação científica, tanto em termos de nível etário e grau de formação do público, quanto dos meios de difusão utilizados: desde livros ou revistas impressas até as redes sociais, passando por rádio, TV, podcasts e outras alternativas. A divulgação científica é obrigação de todo cientista, e o conhecimento é um direito fundamental de tod@s, especialmente nestes tempos de obscurantismo anti-científico! Seja bem vind@ ao campo de batalhas, basta escolh

  • T13E15 - Aleitamento Materno II

    12/12/2022

    Este episódio é a segunda e última parte da conversa sobre aleitamento materno. Qual a relação entre as questões ambientais e o aleitamento materno? Quais são os problemas no uso de chupeta e mamadeira? Por que a prevalência do aleitamento materno é maior em países em desenvolvimento? Estas e outras questões são discutidas na conversa com a Professora Elsa Giugliani (Medicina/UFRGS), que é recebida por Carolina Brito (IF-UFRGS). Alguns dos artigos consultados na elaboração, e citados no episódio, são: https://www.nescon.medicina.ufmg.br/biblioteca/imagem/0050.pdf https://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(15)01024-7/fulltext Produção e edição: Carolina Brito Créditos da Imagem: Mateusz Dach via site pexels

  • T13E14 - Aleitamento Materno I

    05/12/2022

    A recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é de que os bebês sejam alimentados exclusivamente com leite materno até os 6 meses de idade e que, mesmo após a introdução dos primeiros alimentos sólidos, sigam sendo amamentados até, pelo menos, os 2 anos de idade. Nesta primeira parte, Carolina Brito (IF-UFRGS) conversa com Elsa Giugliani (Medicina/UFRGS) principalmente sobre as evidências científicas que embasam as recomendações da OMS e os custos globais do não aleitamento materno. A conversa continua no segundo episódio. Alguns dos artigos consultados na elaboração, e citados no episódio, são: https://www.nescon.medicina.ufmg.br/biblioteca/imagem/0050.pdf https://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(15)01024-7/fulltext Produção e edição: Carolina Brito Créditos da Imagem: domínio público (pexels)

  • T13E13 - Escorpiões constipados e o Ignobel

    31/10/2022

    No 13o episódio da 13a temporada do FrontdaCiência falamos de um mal que mata centenas de pessoas por ano e causa um sério problema nos escorpiões: a constipação, ou prisão de ventre. É algo que pode se tornar grave e tem diversas causas possíveis. Nos escorpiões, a causa é a perda do ânus. Nossos convidados são os autores do estudo, agraciado com o prêmio IgNobel de Biologia em 2022, que descobriu esse curioso fenômeno: Solimary García-Hernández e Glauco Machado, ambos do Instituto de Biociências da USP. Participando da conversa, Jeferson Arenzon e Carolina Brito do Instituto de Física da UFRGS. Produção e edição: Jeferson Arenzon Créditos da Imagem: https://twitter.com/GhSolimary/status/1570786715392176128

  • T13E12 - Energia Solar

    03/10/2022

    O consumo global de energia tem aumentado bastante e a previsão é que isto continue. A maior parte da energia atualmente é produzida com combustíveis fósseis – essencialmente carvão e petróleo – que estão entre os principais emissores de gases de efeito estufa. Estes gases estão aquecendo o planeta e acarretando importantes mudanças climáticas. Neste cenário, é essencial encontrar fontes de energia que não emitam gases de efeito estufa como por exemplo a energia solar. Mas o que afinal chamamos de “energia solar”? Como transformar a energia que o Sol envia em energia útil na Terra? Quais são os limites termodinâmico e tecnológicos desta conversão? Além dela, que outros tipos de energia renováveis estão no radar em um futuro próximo? Essas e outras perguntas são assuntos deste episódio com a convidada Aline Pan (UFRGS-Litoral Norte), que é recebida por Jeferson Arenzon e Carolina Brito, ambos do IF-UFRGS. Após a cortina final, o episódio tem um bônus sobre a legislação brasileira para o uso de energia fotovolt

  • T13E11 - Asteróides Interestelares!

    20/09/2022

    É um cometa? É uma nave extraterrestre? Não, é apenas um asteróide... só que vindo de outro sistema planetário! Mas como sabemos disso? Como se estudam as órbitas dos planetas, planetas anões, asteróides e cometas? Como distingüir aqueles que são, de fato, interestelares? Em 2017 e 2019 detectamos os dois primeiros objetos comprovadamente extrasolares – 1I / ‘Oumuamua e 2I / Borisov: o que nos espera a seguir? Este é o tema da conversa que tivemos com o professor Othon Winter, coordenador do Grupo de Dinâmica Orbital e Planetologia da UNESP / Guaratinguetá e pesquisador do Grupo de Trajetórias Espaciais do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), descortinando essa nova fronteira que se abre na astronomia ao multiplicar a diversidade de corpos celestes que se pode estudar, e que poderão permitir-nos obter dados antes inacessíveis sobre outros sistemas planetários. Entrevista realizada em maio deste ano por Jorge Quillfeldt (IB-UFRGS). Produção e edição: Jorge Quillfeldt Créditos da Imagem:

página 1 de 26